Seguidores

já é a ultima hora

já é a ultima hora
prepara-te

As imagens, com crianças mortas e outras lutando pela vida, são chocantes

O número de crianças forçadas a abandonar a Síria chegou nesta sexta-feira a um milhão,
o que representa metade do total de refugiados do conflito sírio. Mais dois milhões de
jovens menores de idade continuam no país, a serem atacados ou recrutados como combatentes,
alertaram nesta sexta-feira a UNICEF e o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados.

"Esta milionésima criança refugiada não é apenas mais um número”, declarou o director
executivo do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Anthony Lake.
"Trata-se de uma criança com nome e com rosto, que foi arrancada da sua casa,
talvez até de uma família, enfrentando horrores difíceis de imaginar", reforçou.

A imagem folheto lançado pela Shaam News Network da oposição síria mostra corpos de crianças
e adultos que colocam no chão, como rebeldes sírios afirmam que eles foram mortos em um ataque
com gás tóxico por forças pró-governo no leste Ghouta, nos arredores de Damasco, em 21 de agosto ,
2013. A alegação de armas químicas sendo utilizadas nas áreas densamente povoadas veio no segundo
dia de uma missão à Síria por inspectores da ONU. Ele foi prontamente negado pelas autoridades sírias.






SÃO SINAIS DA ULTIMA HORA





“balada evangélica'' usa música eletrônica, iluminação e som de casa noturna

Balada evangélica Gospel Night toca música eletrônica mas proíbe álcool, drogas e pegação: “50 pessoas por noite decidem aceitar Jesus”

Uma casa noturna de Curitiba está organizando uma balada voltada para jovens evangélicos chamada Viva Cristo na Balada.
A casa, que comporta 350 pessoas, separou as sextas-feiras de setembro para organizar o evento, que contará com bandas formadas por músicos cristãos e durante a festa, não terá venda de bebidas alcoólicas.

A idealizadora do projeto, Fany Colegaro, afirma que desde a inauguração da casa noturna, havia a intenção de se realizar uma festa diferenciada voltada a este público, mas até então os planos não haviam dado certo.
O bairro onde a casa está localizada é conhecido por ser um reduto de boates e barzinhos, que recebem diversas pessoas em busca de entretenimento na noite curitibana. A idealizadora do projeto afirma que buscava uma forma de inovar: “E eu fui buscar o que seria este diferencial e cheguei ao Viva Cristo”, conta.
fonte:gospelmais



jesus, jesus