Seguidores

já é a ultima hora

já é a ultima hora
prepara-te

As imagens, com crianças mortas e outras lutando pela vida, são chocantes

O número de crianças forçadas a abandonar a Síria chegou nesta sexta-feira a um milhão,
o que representa metade do total de refugiados do conflito sírio. Mais dois milhões de
jovens menores de idade continuam no país, a serem atacados ou recrutados como combatentes,
alertaram nesta sexta-feira a UNICEF e o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados.

"Esta milionésima criança refugiada não é apenas mais um número”, declarou o director
executivo do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Anthony Lake.
"Trata-se de uma criança com nome e com rosto, que foi arrancada da sua casa,
talvez até de uma família, enfrentando horrores difíceis de imaginar", reforçou.

A imagem folheto lançado pela Shaam News Network da oposição síria mostra corpos de crianças
e adultos que colocam no chão, como rebeldes sírios afirmam que eles foram mortos em um ataque
com gás tóxico por forças pró-governo no leste Ghouta, nos arredores de Damasco, em 21 de agosto ,
2013. A alegação de armas químicas sendo utilizadas nas áreas densamente povoadas veio no segundo
dia de uma missão à Síria por inspectores da ONU. Ele foi prontamente negado pelas autoridades sírias.






SÃO SINAIS DA ULTIMA HORA





Garoto sobrevive a meteorito na Flórida, EUA

Dizer que ele é cabeça dura não chega nem perto  de explicar
Imagine que você está cuidando de seu jardim enquanto seu filho brinca a seu lado. Tudo parece normal, até que ele começa a chorar por ter sido atingido por um meteorito. Hã?
Sim, foi o que aconteceu na Flórida, EUA e por incrível que pareça, é verdade.
O garoto em questão era Steven Lippard e após ser acudido por seu pai, imaginou que poderia ser
qualquer coisa, menos um meteorito.
Seu pai procurou o projétil no chão, achando que fosse culpa de uma bola de golfe ou o ataque de um pássaro, mas encontrou pequenos pedaços de rocha metálica, que levou para análise.
— Quase fiquei com câimbra nas pernas de tão rápido que levei meu filho ao hospital. Nessa hora eu estava convencido de que ele tinha sido atingido por meteoritos.
Após uma análise feita por cientistas da Universidade Atlântica da Flórida, descobriu-se que de fato eram pedaços de um meteorito e que possuíam propriedades magnéticas.O garoto disse que guardará as pedras e que as passará para os filhos dele, quando nascerem.
fonte:http://r7.com/rhXI


jesus, jesus